Programa Bicho Solto Logo

PROGRAMA BICHO SOLTO

 

Acreditando que, além de reprimido, o tráfico de animais deve ser combatido com educação, o PROFAUNA elaborou o Programa Bicho Solto. A intenção é transformar comportamentos por meio de atividades lúdicas, como peças de teatro de fantoches e oficinas de sensibilização ambiental (brincadeiras).

Foto: Arquivo PROFAUNA

“Lugar de bicho é no mato”: a primeira peça teatral

A trama envolve o menino Chiquinho, morador de uma comunidade próximo a uma floresta, que, por incentivo de um traficante de animais silvestres, começa a capturar pássaros para venda. Durante uma de suas caçadas, ao tentar capturar a arara vermelha Íris, ele descobre ter o dom de falar com os animais e entender o que eles dizem.

Inicialmente, Chiquinho acha que sua comunicação com Íris não tem nada de anormal, afinal as araras podem repetir o que os humanos falam. O garoto só se convence que realmente tem um dom especial quando começa a conversar também com o tucano Toco e a jaguatirica Tica que, no meio da mata, pedem para ele soltar Íris.

Nesse momento aparece um biólogo do PROFAUNA, o Senhor Fauna. Ele faz amizade com Chiquinho e explica para o garoto os impactos da caça e do tráfico de animais silvestres no meio ambiente. O pequeno caçador começa então a ter mais respeito pelos animais e se torna um defensor da natureza, tanto que, com o Senhor Fauna, faz uma armadilha e captura um traficante de animais. 

Além da “Lugar de bicho é no mato”, o PROFAUNA elaborou e apresenta outras peças de teatro de fantoches. Essa atividade tem o apoio e a parceria da empresa PAPO DE PANO, que confecciona os fantoches utilizados nas apresentações

“Cadeia alimentar”: exemplo de oficina

A oficina é uma atividade de sensibilização em que podem participar crianças a partir de seis anos e adultos. Os participantes são escolhidos aleatoriamente e recebem um crachá com a imagem de um organismo, planta ou animal. Dessa forma, identificando o papel na cadeia alimentar da espécie que cada um passa a representar, as pessoas vão dando as mãos formando uma rede.

Depois que a cadeia alimentar é completamente formada, aparece um traficante de fauna e retira um dos animais, quebrando o elo. A partir desse momento, com apoio dos integrantes do PROFAUNA, começam a ser trabalhados o raciocínio e o poder de interpretação dos participantes, fazendo com que eles avaliem quais serão as consequências e os danos ambientais gerados pela retirada daquele animal pelo traficante.

OUTRAS ATIVIDADES

O Programa Bicho Solto também realiza apresentações de vídeos para alunos de escolas, palestras em eventos (como fóruns e congressos) e para estudantes universitários ligados às áreas ambientais, como os já realizados nos programas de capacitação de estagiários do Núcleo Picinguaba do Parque Estadual da Serra do Mar e da base de Ubatuba do Projeto Tamar.

Palestra sobre tráfico de animais 
para jovens atendidos pela ONG 
Siribeira, em Sítio do Conde (BA).
Palestra sobre tráfico de animais
para jovens atendidos pela ONG
Siribeira, em Sítio do Conde (BA).
Foto: Arquivo PROFAUNA

Este projeto te interessa? Você pode colaborar conosco e solicitar mas informações. Entre em contato e saiba como ajudar.

Denuncie

O combate ao tráfico de animais silvestres é responsabilidade de todos nós e não apenas dos órgãos de fiscalização do poder público. Toda a sociedade tem de se envolver nessa luta! Sua omissão contribui para que animais continuem sendo vítimas dos traficantes. Saiba como denunciar e o que você pode fazer para ajudar.

Parceiros